quarta-feira, 1 de outubro de 2008

Todas as formas de amar valem a pena



Não. Não quero falar de bissexualidade, nem de homossexualidade, apesar do título sugerir isso. Estava numa DR (discutindo as relações) agora há pouco com uma amiga e comecei a pensar nas várias formas de amar, e na dificuldade que temos de compreender que, simplesmente, cada pessoa ama de um jeito.

Tem gente que demonstra mais o amor com palavras bonitas, fala que ama todo dia, entrega flores, cartões apaixonados - mas não é de muitas ações práticas, não fica observando sua roupa, nem faz jantares. Em contrapartida, há pessoas que não usam o "Eu te amo" com facilidade, mas estão sempre presentes quando se precisa, fazem aquele jantar para você, cuidam de você quando está doente. Conheci também outras pessoas que não são nem da primeira, nem da segunda categoria de pessoas, mas te deixam livre, respeitam suas opiniões e te encorajam a evoluir (fazer uma viagem que você quis, escrever um livro que você sempre adiou, fazer aquela faculdade, resolver os impasses que você tem com seu pai, ou seu irmão, ou algum amigo com o qual você deixou de falar). E existem ainda aquelas outras formas de amar que eu desconheço. E graças a Deus que não sei como são porque essa é a graça! A procura é que é legal...e a comparação frusta, no meu modo de pensar.

Se um dia cruzarmos com algumas dessas pessoas é importante entendermos que elas amam, mas não do nosso modo. Exatamente por causa disso é que não dá pra ficar medindo sentimentos. Quando um namoro termina nós mulheres temos a mania de dizer: "Eu sempre amei mais ele do que ele a mim", será? Como é que se sabe?

Outra frase comum, que eu já ouvi muito, é que o numa relação o homem tem que amar mais que a mulher. Por quê? Como se mede o amor? E o que é mais importante: pra quê? Vamos combinar, um dia o cara chega morto do trabalho e você diz: "Traz a fita métrica, vamos medir esse seu amor por mim". Pra quê?




Faxineira ponto G

3 comentários:

Marinha do Brasil disse...

estar apaixonada é tão bom...tudo fica mais lindo, mais completo...tudo tem sentido..você faz tudo pensando na outra pessoa. Até quando tá calor o pensamento é de estar se refrescando com seu amor. quando chove então...melhor ainda. deitadinhos no calor do cobertor...ai ai...me deu até saudade!Feliz paixão para quem estiver apaixonada...

1 de outubro de 2008 10:16
Aquiles disse...

That's it, faxineira Ponto G.

Amor não se mede.

Se sente.

Abaixo as nóias das relações!

1 de outubro de 2008 13:18
Lady D. disse...

É.. simples assim...
Nada melhor que estar apaixonada, seja do jeito que for.

1 de outubro de 2008 15:06