segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Mulher que faz


Existem vários tipos de mulheres. Uma das categorias é recomendável a homens sem estima, ou com pouca, delas não se aproximem. Elas são estilo a música do Vandré: "quem sabe faz a hora não espera acontecer".


As mulheres que fazem. A elas não prometa, nem insinue nada que você não queira, e que faça só para testá-las. Mulheres que fazem não são para testes. Se você diz que quer casamento e pede a ela uma ajuda, ela fará acontecer. Se ela quer ter um filho: ela terá, ou pelo menos fará tudo para isso. Então, se você não quer ter um filho, deixe isso claro.


Mulheres que fazem atravessam um oceano, se preciso for, quando acreditam no amor que têm por alguém. Então, se não quer uma aí com você, não faça o convite. Elas acreditam na verdade das pessoas. E acham que se alguém diz: "sim", é porque quer.

Em Juno, um marido, casado com uma mulher que faz, aceita pôr um anúncio no jornal atrás de um filho para adoção. Ele não estava pronto para um filho. Só colocou o anúncio porque acreditava que isso levaria meses ou anos. Mas eis que algum dia, lá estava uma mãe pronta para doar o bebê e sua esposa, claro!, aceitou a proposta. Ele havia se casado com uma muher que faz.


É preciso identificá-la. Geralmente ela está ali no canto dela, levando a vida numa boa. Se você a vê reclamando que está gorda e uma semana depois ela está em dieta ou na academia, ou nas duas coisas juntas, cuidado! Essa mulher não é apenas de falar. Se algum dia ela diz que anda estressada e depois você a vê na Yoga ou na terapia, alerta vermelho.

Se ela diz: "ah! quero morar fora algum dia..." E meses depois está em aulas intensivas de espanhol, inglês ou francês, sinal amarelo. Fique atento a essa futura mulher que faz.


Para alguns são mulheres de atitude. Dito assim parece slogan da campanha da Marta Suplicy. Não é disso que falo. Lembro-me mais da campanha do Bamerindus. Gente que faz. Para os mais machistas, mulheres que fazem podem parecer desesperadas. A linha é tênue mesmo, e se não ficar atenta a mulher que faz beira o desespero. Acho que alguns homens fazem propostas a mulheres assim e pensam: "Ela não vai aceitar". E pasmam quando aceitam. Ainda acredito nas mulheres que fazem e não estão desesperadas. Fazem porque acreditam e querem e vão até onde dá com isso. Até fazer a envergadura, até onde seu limite a permite.

Mulheres que fazem, fazem tanto, mas tanto, que se não querem mais...fazem também o fim, mas isso é uma outra história.


Faxineira Ponto G


5 comentários:

Criska disse...

Sempre digo que é melhor se arrepender de algo que não fez do que fez...

21 de outubro de 2008 00:24
Aquiles disse...

Ainda bem que existe todos esse tipos de mulher.

Já pensou se todas fosse de um náipe só?

Além disso, já pensou em profissionalizar essa catalogação, faxineira Ponto G, agregando mais características científicas a cada um desses tipos de mulheres?

Imagina o quanto isso iria ajudar os homens indecisos?

21 de outubro de 2008 06:41
Marinha do Brasil disse...

eu só digo: êita!

21 de outubro de 2008 09:29
disse...

Acho nque a mulher que faz está pra todo lado. Eu, pelo menos, conheço poucas que não correm atrás do que querem, ainda mais quando o quesito é relacionamento! O que me desespera é que nem sempre elas enxergam a hora de parar...

21 de outubro de 2008 09:33
Criska disse...

Ei, Fá! O que vc quer dizer com parar? Casar ou somente deixar rolar...?

21 de outubro de 2008 10:02