sexta-feira, 17 de outubro de 2008

O mal do século


Já passei por uma crise semelhante ao que minha amiga ponto. G descreveu no post anterior. E sabe o que era? Stress, o mal do século. Eu tinha a nítida impressão de que stress só atacava pessoas nervosas, com uma vida super corrida e difícil. Achava que não seria vítima, porque, de modo geral, sou uma pessoa bem calma, bem tranquila. Sou do tipo que observa os passarinhos enquanto vou pro ponto de ônibus e sei em que fase da lua estamos. E, apesar de ser jornalista, na época da minha crise (engraçado, também foi aos 28 anos!) eu só trabalhava meio período. Mas tinha uma chefe de arrassar com o equilíbrio psicológico e a auto-estima de qualquer um. E isto me desencadeou uma crise. Taquicardia, palidez, um suor doido, mesmo no ar condicionado, respiração ofegante e dor de cabeça toda vez que eu levantava da cama e lembrava que tinha que ir trabalhar.

O pior de tudo é que stress é uma doença traiçoeira, ela chega do nada e te pega sem mandar recado. Às vezes, tudo vai bem no trabalho, mas se sua relação com a família, por exemplo, não vai bem: stress.

Mas, uma vez identificada a fonte do stress, lá vem outra pegadinha: não é fácil de controlar, porque é psicológico. Não existem comprimidos contra o stress. Você pode até tomar alguns para controlar a ansiedade, mas o stress vai estar lá assim que você parar de tomar o que quer que seja. Então, o que há de melhor a fazer é não levar a vida à sério demais. Os médicos recomendam algumas atitudes para o combate ao stres. Vamos lá, nem é tão difícil assim:

Faça exercícios físicos ou pratique esportes regularmente. Abaixa a pressão e alivia as tensões causadas pelo stress.
  • Arrume um hobby ou um passatempo, isto ajuda a desviar a sua atenção e alivia o stress.
  • Controle a sua dieta, melhorando seus hábitos, diminuindo o consumo de bebidas alcóolicas e deixe de fumar. Ao contrário do que muita gente pensa estas atitudes não são estressantes mas, contribuem para a diminuição do stress.

  • Procure conversar mais com as outras pessoas, melhore o seu relacionamento, isto não vai curar mas alivia as tensões.
  • Procure sair de férias, se for possível, e deixe de se preocupar tanto.


Faxineira: Fá


3 comentários:

Criska disse...

Hoje pedi ao meu médico algo para aumentar minha imunidade. Ele disse: menos stress, 8 horas de sono, alimentação correta e excercício físico.

Gente, quando é que vcs vão comprar a bike de vcs? Eu já comprei a minha.

17 de outubro de 2008 17:06
disse...

Amiga, na época do meu ataque de stress eu ia e voltava do trabalho de bike, fazia reeducação alimentar. Hoje eu faço uma hora de caminhada todos os dias e estou de volta na reeducação. Mas o stress já não me pega com facilidade!

18 de outubro de 2008 04:07
Diana Bitten disse...

"se for possível, e deixe de se preocupar tanto"

Isso é muito importante, mas como conseguir?

Cada dia mais somos "forçados" a acompanhar o ritmo cada vez mais frenético do mundo atual...

18 de outubro de 2008 10:08