terça-feira, 30 de setembro de 2008

Cadê o trema?



Ah nem! Eu acho tão bonitinho o u coberto com o trema!

Tiraram ele de vez da nossa pontuação. Isso foi decidido num acordo ortográfico feito entre os países de língua portuguesa - Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Brasil.

E você tem idéia que a palavra idéia não será mais escrita assim? O corretor automático do meu computador não me deixa escrever idéia da nova maneira: sem o acento agudo no e.

Gente! A minha memória fotográfica vai demorar algum tempo para processar essas mudanças.

As conseqüências serão muitas. Primeiro por que consequência agora escreve assim e ficará destacado de vermelhinho na tela até colocarem na memória dos computadores ou quando eu clicar com o botão direito do mouse e ignorar tudo. Não dou conta de ver minha tela cheia de palavrinhas sublinhadas de vermelho parece que está tudo errado.

A Amazônia/Amazónia, por exemplo, poderá ser escrita assim, dessas duas formas.

“As sílabas para receberem acento têm que ser tônicas, ou tónicas”. Essa regra surgiu das várias pronúncias da língua.

Todo mundo falando com um sotaque só. Que lindo!

A nova ortografia começa a valer em 2009, mas já está dando o que falar! Gente! E o povo que já passou por outra mudança do vocabulário? Tem gente que ainda escreve pharmácia... e aquêle...

Vixi não sei se tem não, mas e se ainda tiver? Com certeza teve gente que não passou por outra escola depois de tantas mudanças na língua portuguesa.

E eu já me sinto parte da história. Estou presente nessa nova mudança. Vassuncê pode não saber, mas a língua portuguesa há séculos vem sofrendo mudanças. Sou a favor, desde que a população queira essas mudanças. Como é o caso do "vossa mercê" depois "vosmecê" e depois "vassuncê" até chegar ao "você", que hoje já estão no cê.

Vamos estudar minha gente porque daqui uns dias as crianças vão nos chamar de tios ranossauros por escrevermos ainda com a grafia antiga.

Que vai confundir, ah isso vai!

Pra quem quer saber mais:

"As alterações dizem respeito ao uso de sinais diacríticos (trema, acentos agudo e circunflexo) e hífen", explica José Carlos de Azeredo, doutor em letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

Seguem as explicações de José Carlos:

Alfabeto

O alfabeto da língua portuguesa passa a ter 26 letras, com a inclusão oficial do k, w e y.

Acentuação

As paroxítonas com ditongos abertos tônicos éi e ói, como "idéia" e "paranóico" perdem o acento agudo. Palavras como crêem, dêem, lêem e vêem também perderão o acento, assim como as paroxítonas com acento circunflexo no penúltimo o do hiato oo(s) (vôo, enjôo).

Palavras homógrafas (com a mesma grafia, mas com pronúncia diferente) como pára, pêlo, pélo e pólo também não serão mais acentuadas. Paroxítonas cujas vogais tônicas i e u são precedidas de ditongo decrescente, como "feiúra" e "baiúca", também não levarão acento.

Trema

O trema será totalmente eliminado das palavras portuguesas ou aportuguesadas, como "cinqüenta" e "tranqüilo". A única exceção fica por conta de nomes próprios estrangeiros, como "Müeller", por exemplo.

Hífen

As novas regras para o hífen são as que têm causado mais dúvidas. "Alguma dificuldade por advir de umas tantas mudanças no uso de hífen. Mas, se considerarmos que este sempre foi um domínio de zonas obscuras, os usuários podem até vir a sentir-se aliviados com a possibilidade de alguma simplificação", diz Azeredo.

O hífen não será mais empregado em prefixos terminados em vogal seguidos de r ou s. Neste caso, dobra-se o r ou o s. Exemplos: antirreligioso, antissocial e minissaia.

O hífen será utilizado com os prefixos hiper, inter, super seguidos de palavras iniciadas por r, como "hiper-resistente". O sinal também será utilizado em prefixos terminados em vogal como ante, contra e semi seguidos de vogal igual ou h no segundo termo. Exemplos: micro-ondas, anti-higiênico e pré-histórico.

Fontes: http://www1.folha.uol.com.br/folha/publifolha/ult10037u442349.shtml

http://www1.folha.uol.com.br/folha/educacao/ult305u441414.shtml


Faxineira: Marinha do Brasil!!!!Avante!

3 comentários:

disse...

Sorte para as crianças que estão sendo alfabetizadas agora.... uma pena para mim que vou escrever "assembléia" e "tranqüilo" por muito tempo ainda....

30 de setembro de 2008 10:45
ponto G disse...

Nem me fale...não sei como poderemos escrever idéia sem acento.

Idea. Parece o nome daquele carro....

1 de outubro de 2008 05:43
Diana Bitten disse...

Para os que estão sendo alfabetizados agora é mais fácil, triste será para nós!

A pior parte, ao meu ver, é essa questão da acentuação das paroxítonas. Idéia é idéia, idea é outra coisa. Rsrsrs

2 de outubro de 2008 20:40