segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Neuroses e outras coisas


Hoje eu fui ao neurologista. Um exame simples, de rotina mesmo. E me vi diante de algumas questões bem pontuais, sobre as mulheres modernas, que o médico ventilou durante a consulta.

Cena 1:
Entro no consultório, há um sofá, um senhor grisalho e duas cadeiras. Digo: bom dia! Ele pede para fechar a porta.

Pergunta se eu tenho alguma coisa. Eu digo: "Nada". Nem dor de cabeça.

Ele diz: Nada? E mesmo assim você veio?

Eu: Bom, então posso ir embora? Devolva meu dinheiro.

Ele: Devolver seu dinheiro é difícil por que...você sabe o que eu ofereço?

Eu: Você oferece a possibilidade de sabermos se temos ou não saúde?

Ele: Não. Eu ofereço meu tempo. E isso já foi.

Eu: Ok. Então vamos à consulta. Início de ano, sabe como é?!? Estou fazendo uns check ups.

Ele: Hum. É ansiosa?

Sim.

Com o quê?

Alguém que é ansioso sabe com o quê? Sou ansiosa com tudo!

Ninguém é ansioso com tudo.

Eu sou.

Toma remédio?

Só anticoncepcional.

Fica triste e depressiva?

Sim. Mas hoje não estou triste. Tem dias que fico triste, como qualquer pessoa normal.

Fuma?

Não.

Tem filhos?

Não.

Bebe?

Sim.

Quanto?

Como quanto?

Quanto você bebe?

Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk....não sei, nunca quantifiquei. Ontem bebi duas cervejas com uma amiga. Sábado não bebi nada, sexta bebi em casa. Acho que bebo, aos finais de semana, eventualmente. Por quê? Tem gente que bebe um barril (em tom de gozação)?

Sim. Tem gente que bebe.

Silêncio.

Cena 2
Na maca. O médico medindo a pressão, e fazendo exames estranhos: com um pedaço de metal que ele põe na sua testa e nos dois ouvidos; e outro: de mãos estendidas e mãos nas laterais. Dedo indicador no nariz (muito estranho).

Cena 3
De volta à sala.

É, você não tem nada, clinicamente.

Que bom (em tom de saída).

Mas é preciso tomar alguns cuidados. Tenho percebido que muitas mulheres estão tendo problemas, quando na verdade não têm nenhum.

Como assim?

(Meio terapeuta) Vocês têm que tomar cuidado para não fazer nenhuma besteira. Você tem que tomar cuidado para não fazer nenhuma besteira....

Que besteira?

Vocês complicam o que é simples. Decidem que querem casar, e de repente enfiam isso na cabeça e o primeiro louco que aparece vocês "fazem a besteira"...

(Pensei: esse cara me conhece? Por que tá falando isso? Ok...)

Ele: Decidem ter filhos, que tá na idade e fazem de tudo, e cometem besteira.

Eu: Mas homem também é assim: tem idade para casar...só não tem para ter filho porque vocês podem ter filho até os 90 anos, ainda mais com o viagra por ai...aliás, a medicina é meio machista porque inventou o viagra mas não inventou nada que fizesse a gente ovular até depois dos 50...

Ele: Mas o homem sempre produziu esperma até os 90 anos. Era a natureza. Agora vocês mulheres têm motivos para ovular em ciclos...e perder isso pode ser arriscado. (Desconversando) Tem outra coisa, vocês mulheres arrumaram muitos problemas depois da independência sexual, vocês queriam fazer muito e agora não dão conta de tudo que conseguiram....

Eu: Hum.

Ele: Não é uma visão machista, mas existem diferenças entre homens e mulheres. E é necessário aceitar isso. E vocês não aceitam, por isso sofrem.

Eu: Você é casado?

Ele: Sim.

Sua mulher é complicada?

Já foi mais, hoje estamos juntos há 25 anos e ela deixou de complicar muitas coisas. E outra, vocês mulheres se preocupam demais com o que os outros vão pensar. Eu por exemplo, estou aqui atendendo você. Eu não posso me preocupar com as pessoas que estão do lado de fora do consultório, se elas estão esperando, se estão com pressa....te atender mal, não vai resolver. Preciso saber o tempo que devo demandar a cada paciente...e não dá para acelerar um ou outro.

Isso não é egoísmo? Falta de solidariedade?

Não. Isso é se preocupar com o que importa. Não vou resolver os problems do mundo, preciso me concentrar no que realmente tem importância.

Faxineira Ponto G

3 comentários:

Criska disse...

Seu neurologista agora é terapeuta? rsss

Vc precisa conhecer a minha ginecologista, ela tem mais de 60 anos, é formada em medicina e farmácia, foi uma das primeiras a usar calça na faculdade e tem cada receitinha maluca! rs

13 de janeiro de 2009 04:03
Poli Macedo disse...

menina.. passa o telefone desse neurologista..quem sabe ele não termina de falar das 'besterias' que nós fazemos.. e o que complicamos..

kkkk adorei.. bjoo

14 de janeiro de 2009 12:01
Marinha do Brasil disse...

tem Neuroses e outras coisas parte II??? quero saber o final da história...

20 de janeiro de 2009 08:02