domingo, 12 de julho de 2009

O tarado da rotatória


Antes de mais nada, isso aconteceu comigo. É tão inacreditável que eu tinha que dividir com vocês.

Imagine a cena:
Era sexta-feira, meio-dia, sol de rachar. Fui ao posto, abasteci com míseros 30 reais de álcool e segui meu caminho. Eis que antes de uma rotatória, um rapaz numa moto freia bruscamente ao meu lado. Eu assustei com a postura, a princípio achei que ele diria que minha porta estava aberta - acontece sempre - ou que meu pneu havia furado. Mas não! Ele subitamente abaixa o capacete e começa a fazer linguete para mim. Lingüete!?! Uso o trema porque o som é com trema, aliás, eu adorava o trema, porque diabos foram tirá-lo?

Voltando ao lingüete: eu fiquei com tanto nojo que quase vomitei no carro. Foi horrível, que coisa mais nojenta, antiga e machista! Pois bem, arracanquei o carro em fração de segundos e entrei na rotatória cantando pneu. Pasmem! O tarado do linguete foi me seguindo na rotatória, segurando o capacete e fazendo sinais obcenos (não sei onde ele arrumou tamanha desenvoltura para correr, me seguir, segurar o capacete e ainda movimentar a língua). Me deu um misto de pavor, medo e nojo tão grande, que nem se eu fosse José Saramago conseguiria descrever tudo agora. Credo!

Ainda bem que ele sumiu depois da rotatória. Fiquei imaginando mil coisas. Pensei que ele fosse um tarado profissional que intercepta jovens enquanto elas abastecem seus carros. Pensei que ele fosse louco. Pensei em anotar a placa da moto - mas isso foi depois, e ele já havia sumido. Pensei em ligar para a polícia e denunciá-lo...Pensei em matá-lo com requintes de crueldade, senti-me indefesa. É incrível que anos depois que conquistamos tantas coisas ainda temos que passar por certos constrangimentos por sermos mulheres. Estou indignada!


Faxineira Ponto G

2 comentários:

Criska disse...

Que bizarro!
E a vontade de dar uma "empurrãozinho" de leve com o carro? rs

13 de julho de 2009 16:35
Karina disse...

Choreiiiiiiiiiiiiiiii de rir..Vc tem noçãoooo...Foi totalemnte tragi cômico.

24 de julho de 2009 10:24